Leia,viaje e relaxe

Aproveite esse maravilhoso texto e fique em paz.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Cantigas de amor

      As cantigas de amor têm origem na Provença, região do sul da França, no período compreendido entre os séculos XI e XII. Ali, desenvolveu-se a arte dos trovadores e o amor cortês que tanto influenciou as cantigas de amor em Portugal.
       D.Dinis (o rei trovador) foi o mais famoso trovador de Portugal. Foi excelente poeta, tendo registradas 76 cantigas de amor, 52 de amigo e 10 de maldizer.
      O ambiente das cantigas de amor é sempre o palácio, com o trovador declarando seu amor por uma dama. O eu-lírico é sempre masculino. Aliás só homens escreviam cantigas, pelo menos em Portugal. 
      Não divulgando o nome da mulher amada, proibida para ele, o trovador, além de proteger a honra da amada, impregnava esse amor de um prestígio quase religioso.

"Un tal ome sei eu, ai ben-talhada,
que por vós ten a sa morte chegada;
vedes quen é seed ' en nembrada:
eu, mia dona.

Un tal ome sei eu que preto sente
de si morte chegada certamente;
vedes quen é e venha-vos em mente:
eu, mia dona.

Un tal ome sei eu: aquest ' oide:
que por vós morr' e vo-lo en partide;
vedes quen é e no xe vos obride:
eu, mia dona."

(D.Dinis)

Vocabulário

  • ome= homem;
  • ben-talhada= bem-feita, formosa;
  • seed'en nembrada= não vos esqueçais, lembrai-vos
  • preto= perto
  • venha-vos em mente= tende em mente, lembrai-vos;
  • aquest'oide= ouvi isto;
  • vo-lo en partide= vós o deixais partir, afastar-se;
  • non xe vos obride= não vos esqueçais dele


Nenhum comentário:

Postar um comentário